Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Após pouco mais de um ano de pesquisa, um trio de estudantes gaúchos criou um protótipo que pode facilitar a inclusão digital. Através de um par de óculos que substitui o mouse do computador, a dificuldade motora de mãos e braços deixa de ser um impeditivo para que portadores de deficiência física tenham acesso ao mundo da informática.
O equipamento funciona com um sistema eletrônico interligado diretamente à máquina. O cursor é movimentado com o balanço lateral da cabeça. A partir de um emissor de luz infravermelha e de um receptor fixados nos óculos, com apenas um piscar de olhos é possível dar o clique no mouse.

O protótipo é uma criação dos estudantes Alexandre Sampaio, de 19 anos, Cléber Quadros e Filipe Carvalho, ambos com 17 anos. Foi desenvolvido dentro do curso de Mecatrônica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul), no campus Charqueadas.

Responsável pelo projeto, o professor Márcio Bender considera boas as chances de comercialização dos óculos-mouse. “É um equipamento de baixo custo e que atende às necessidades e limitações dos usuários”, comenta. No entanto, pondera que o protótipo ainda precisa passar por mais alguns testes antes de chegar ao mercado.

O mesmo trio de alunos também criou um forno elétrico adaptado para deficientes visuais. Com um painel em braile e avisos sonoros, qualquer cego pode utilizar o equipamento com tranquilidade.

E eles não são os únicos com perfil de professor Pardal, o clássico personagem das revistas em quadrinhos de Walt Disney, famoso por sua série de invenções. Outro grupo do instituto projetou uma bengala eletrônica. A inovação traz um sensor ultrassônico instalado. Desta forma, o equipamento capta a presença de barreiras mais altas que estão espalhadas pelas ruas. “Entramos em contato com uma associação de cegos. Eles relataram que acidentes com orelhões e placas de trânsito são os mais comuns”, lembra o professor Bender.

Depois de adiar o sonho de ser médico, Filipe Carvalho garante que está feliz em projetar instrumentos para facilitar a vida de portadores de deficiência. “Tenho uma irmã que está em uma cadeira de rodas e sei um pouco das dificuldades que eles passam.”

Charqueadas ganha destaque no desenvolvimento tecnológico

A cidade gaúcha de Charqueadas é reconhecida no Rio Grande do Sul por abrigar um grande complexo penitenciário, reunindo milhares de apenados em quatro estabelecimentos prisionais. Além disso, a população conta com uma unidade da empresa Gerdau produzindo aços longos especiais.

Mas o município, localizado a mais de 50 quilômetros de Porto Alegre, vem se destacando também por dar os primeiros passos em direção ao desenvolvimento de novos avanços tecnológicos. Com a implantação de um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul) em setembro de 2006, teve início a formação de jovens, e a cidade já começa a colher alguns frutos.

A criação dos óculos-mouse fez grande sucesso no Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, realizado em novembro de 2009, em Brasília. O trio de inventores ficou impressionado com a repercussão da invenção, que ganhou destaque na página eletrônica do Ministério da Educação (MEC).

Mas o principal objetivo do IFSul ao investir em projetos deste tipo é ampliar as formas de acessibilidade. “Queremos garantir a todos a oportunidade de estudar dentro do instituto”, afirma a coordenadora do Núcleo de Apoio às Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais (Napne), Andréia Colares.

Foi através da professora e do Napne, implantado em 2008, que o campus de Charqueadas passou a incentivar fortemente a pesquisa na área de inclusão. “Temos um levantamento do número de portadores de deficiência aqui no município e sonhamos com que eles também possam usufruir do IFSul em um futuro próximo.”

A sede do instituto em Charqueadas reúne atualmente cerca de 400 estudantes de oito municípios da região Carbonífera. Em 2010, mais 160 alunos devem ingressar no campus do IFSul na cidade.a

Comentários (0)

Classificado 0 em 5 com base em 0 votos
Ainda não há comentários publicados aqui

Deixe seus comentários

  1. Publicar comentário como convidado.
Rate this post:
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Digite o texto apresentado na imagem abaixo